Um sonho da torcida está próximo de ser atendido. Que tal um estádio no aniversário do Corinthians? A reportagem de Vagner Lima mostra os principais desejos dos torcedores do Timão.

MAIS SOBRE A ARENA CORINTHIANS:

A Arena Corinthians que a Odebrecht Infraestrutura constrói em Itaquera, bairro na zona leste da cidade de São Paulo, sediará a abertura da Copa do Mundo 2014 no Brasil. Com capacidade para 48 mil lugares (na Copa serão 68 mil, graças à colocação de mais 20 mil assentos removíveis), o estádio próprio é a concretização de um sonho antigo do Clube. Odebrecht e Corinthians iniciaram em 2004 os primeiros contatos para a construção, mas só em 2010, como parte das comemorações do centenário corintiano, foi firmado um primeiro acordo entre as duas partes. Orçado em R$ 820 milhões, o empreendimento foi iniciado em 30 de maio de 2011 e será entregue em dezembro de 2013. O projeto arquitetônico da futura Arena Corinthians é de autoria do escritório Coutinho, Diegues, Cordeiro Arquitetos, do Rio de Janeiro. Na abertura da Copa está prevista a participação de Chefes de Estado, representando os 32 países que irão disputar a Copa competição. Outro destaque será a presença de cerca de 4.500 jornalistas de todo o mundo.

A obra já empregou, no pico dos trabalhos, em novembro de 2012, cerca de 2.350 trabalhadores. Uma parte desse efetivo foi formada pelo Programa de Qualificação Profissional Continuada, também conhecido como Programa Acreditar, que formou 300 pessoas. Desse total, 115 trabalharam ou ainda trabalham nas obras da arena.

Em 2012, a obra da Arena Corinthians recebeu da Organização Odebrecht o Prêmio Destaque, na categoria Reutilização do Conhecimento. Foram apresentadas 36 ações desenvolvidas na obra, com destaque para o Caia na Rede e o Programa Acreditar, que resultaram em alto índice de satisfação dos integrantes, evitaram paralisações por greve e elevaram a produtividade no canteiro.

Segundo estudo realizado pela consultoria Accenture, o evento Copa do Mundo 2014, em São Paulo, terá o impacto econômico de R$ 30 bilhões ao longo de 10 anos, em especial na zona leste, a mais populosa da cidade e carente de infraestrutura e investimentos. “A Arena será um dos indutores de um processo que irá elevar a qualidade de vida da população da região, pois vai estimular investimentos em obras de mobilidade, a instalação de instituições de ensino e empresas e a consequente geração de oportunidades de trabalho”, argumenta Benedicto Junior, presidente da Odebrecht Infraestrutura.

Fonte: Odebrecht

VEJA MAIS VÍDEOS E REPORTAGENS DE VAGNER LIMA NO YOUTUBE – ACESSE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*