Neymar no Barcelona e os bastidores da negociação

Neymar no Barcelona e os bastidores da negociação

Rádio, Rádio Jovem Pan

Vagner Lima mostra Neymar no Barcelona e os bastidores da negociação com o Santos. Veja o bate papo com Flavio Prado, no programa “No Mundo da Bola”, da Rádio Jovem Pan.

MAIS SOBRE NEYMAR NO BARCELONA

No dia 25 de maio de 2013, foi oficializada a transferência do jogador para o Barcelona, pelo valor confirmado de 57 milhões de euros. O anúncio colocava fim a uma especulação de meses sobre a possível saída do jogador do Santos Embora se especule que o Real Madrid teria oferecido cerca de 100 milhões de euros, o jogador optou pelo clube catalão. No entanto, segundo dirigentes do clube da Catalunha, Neymar havia firmado um pré-contrato Barcelona em novembro de 2011, ou seja, o jogador santista já estava acertado com o Barça antes do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA 2011, recebendo 10 milhões de euros em adiantamento. Esta transação foi eleita, no dia 12 de agosto de 2013, em enquete realizada no site da Fifa, a melhor contratação realizada na janela do verão europeu.

Em sua apresentação oficial na equipe catalã, Neymar foi recepcionado por 56 mil torcedores no Camp Nou e quebrou o recorde de Zlatan Ibrahimović, que em 2009, levou cerca de 50 mil ao estádio.

Na sua segunda partida pelo Barcelona, enfrentou nada mais nada menos que seu antigo time,o Santos Futebol Clube, entrando no segundo tempo, ajudando na goleada de 8 a 0 contra o rival.

Fonte: Wikipedia

VEJA MAIS VÍDEOS E REPORTAGENS DE VAGNER LIMA NO YOUTUBE – ACESSE AQUI

Entrevista com Neymar e Ganso no Santos

Entrevista com Neymar e Ganso no Santos

Internet, Mídia Gols TV, TV

Numa tarde bem divertida, Vagner Lima realiza uma entrevista com Neymar e Ganso, no CT Rei Pelé, em Santos. Os dois, em início de carreira, abordam muitos temas engraçados e polêmicos. Confira esta reportagem e a edição especial.

MAIS SOBRE NEYMAR EM 2010

Pelo Campeonato Paulista, Neymar conseguiu o feito de marcar cinco gols em cinco clássicos, no mais notável, marcou três gols contra o São Paulo, além de marcar contra o Corinthians , e contra o Palmeiras , na campanha em que o Santos se consagrou Campeão Paulista de 2010. Contra o São Paulo (na primeira fase) a partida foi vencida por 2×1, já nas semifinais foram duas vitórias (3×2 e 3×0), contra o Corinthians a partida também foi vencida pelos Santos, por 2×1. Contra o Palmeiras, sua equipe perdeu pelo placar de 4×3. Após a vitória na campanha estadual, a equipe formada por Neymar, Paulo Henrique Ganso, Robinho e André, foi apelidada de “Meninos da Vila”, apelido geralmente dado à times que o Santos forma, com jogadores de categorias de base como destaque.

O segundo título na temporada viria na Copa do Brasil, Neymar se destacou nas partidas contra o Naviraiense, uma sonora goleada por 10×0, além do 8×1 sobre o Guarani, jogo este, em que marcou cinco dos oito tentos da equipe santista, em partida disputada na Vila Belmiro, no jogo de ida das oitavas-de-final da competição. No dia 28 de julho, na final do torneio, Neymar marcou um dos gols, ajudando o Santos a vencer por 2×0 a partida de ida, contra o Vitória. Apesar da derrota no jogo de volta em Salvador, o Santos sagrou-se campeão do torneio, Neymar foi o artilheiro com onze gols, garantindo a vaga do Santos na Libertadores do ano seguinte.

Ainda em 2010, em meio a fortes especulações de uma transferência de Neymar para a Europa, muito provavelmente para o Chelsea, da Inglaterra, a diretoria do Santos novamente se mexeu para manter o jogador. No dia 23 de agosto, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro fez uma reunião com Neymar da Silva Santos, empresário e pai do jogador. Na reunião estavam Luís, Neymar pai e o filho. Luís apagou a luz da sala onde estavam e mostrou a eles uma cadeira vazia.

Após isto, o celular de Luís Álvaro tocou. Na linha, estava Pelé, que também tentava convencer Neymar (o pai) a manter o filho no Santos. Depois de 15 minutos de conversa no telefone, Pelé conseguiu.

Na sequência da temporada 2010, já com a vaga garantida na Copa Libertadores do ano seguinte, o Santos não demonstrou grande importância ao Campeonato Brasileiro daquele ano, terminando apenas na oitava posição. Apesar disto, Neymar foi ainda o vice-artilheiro do Brasileirão 2010, com 17 gols, ficando atrás apenas de Jonas, então no Grêmio, que havia marcado 23 vezes.

MAIS SOBRE GANSO EM 2010

No ano de 2010, foi campeão do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil sendo eleito o craque da competição com o Santos. Com a boa fase do Santos, o meia esteve em evidência na mídia devido a suas excelentes participações no desenvolver das partidas e recebendo diversos elogios da crítica esportiva e muitos o considerando melhor que Neymar. Ao lado de Neymar, foi um dos mais assediados do futebol brasileiro nesse ano, chegando à Seleção Brasileira. Com a 10, atuou na vitória sobre os Estados Unidos, no dia 10 de agosto de 2010. Foi apontado como o novo “maestro” dessa nova geração dirigida pelo técnico Mano Menezes, mas em uma partida contra o Grêmio, realizada em 25 de agosto no Estádio Olímpico, sofreu uma entorse no joelho esquerdo que ocasionou a ruptura do ligamento cruzado posterior. A previsão para recuperação foi de seis meses e ele só voltou a jogar futebol somente no ano de 2011.

Nessa temporada, Ganso jogou 15 partidas, deu 15 assistências e marcou 13 gols.

Fonte: Wikipedia

VEJA MAIS VÍDEOS DO MÍDIA GOLS – ACESSE AQUI

Muricy Ramalho: trabalho e títulos na carreira

Muricy Ramalho: trabalho e títulos na carreira

Internet, TV, TV iG

Muricy Ramalho: trabalho e títulos na carreira é o título desta reportagem especial de Vagner Lima na TV iG. Qual o segredo das vitórias deste técnico campeão por São Paulo, Santos e outros clubes?

TRAJETÓRIA DE MURICY RAMALHO NO SÃO PAULO:

Em 2 de janeiro de 2006, Muricy Ramalho assumiu o São Paulo, depois de quase nove anos. No começo de 2005, quando o então técnico Emerson Leão pediu demissão, o São Paulo contatou o treinador para ver se havia interesse, mas ele deixou claro que não sairia enquanto ainda tivesse vínculo contratual com o clube gaúcho. Desta forma, o clube contratou Paulo Autuori e Muricy teve que esperar um pouco mais para voltar ao clube do Morumbi. Lá ele conquistou os Campeonatos Brasileiros de 2006, 2007 e 2008. O segundo título veio depois de ele balançar no cargo por causa da eliminação na Libertadores, diante do Grêmio. Quando o São Paulo perdeu para o Atlético-MG em casa na quinta rodada, Muricy colocou o cargo à disposição, mas o presidente do clube, Juvenal Juvêncio, não aceitou sua demissão. A partir de então, o time sofreu apenas mais duas derrotas antes de conquistar o bicampeonato por antecipação e, no começo de 2008, Muricy foi eleito pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), com onze pontos, o décimo quarto melhor treinador do mundo e o primeiro brasileiro da lista. Além disso, renovou seu contrato com o São Paulo até o fim de 2009.

Mesmo assim, com nova eliminação na Libertadores, viu seu cargo ameaçado quando o clube começou a conversar com Zico para assumir o comando técnico. Muricy chegou a ser cogitado para substituir Leão no Santos ou Abel Braga no Internacional e atacou dirigentes que trabalham contra ele nos bastidores — “O regime do São Paulo é presidencialista”, disse ele em entrevista coletiva em 27 de maio. “Não adianta tentar me derrubar. Quem manda é o Juvenal.” —, mas foi mantido. Menos de um mês depois, no final de junho, uma oferta para treinar um time do Catar balançou-o. Ele acabou por recusar a oferta depois de ouvir de Juvenal que tinha a garantia de poder trabalhar até o final do ano. “É como um casal”, disse Muricy à época. “Só um pode fazer o que quiser e o outro tem de ser fiel? Essa postura tem de existir dos dois lados. Meu contrato nem tem multa. Só quis que fosse cumprido o que está lá.”

Mesmo após a conquista do tricampeonato brasileiro, a oposição a Muricy dentro do São Paulo por parte de alguns diretores continuou, o que se agravou com a derrota para o Corinthians nas semifinais do Paulistão de 2009. Sua relação com os jogadores foi-se deteriorando, e o técnico não resistiu à eliminação frente ao Cruzeiro pela Libertadores, em 18 de junho: na noite do dia seguinte foi demitido por Juvêncio. “Fizemos grandes contratações para a Libertadores”, explicou o dirigente João Paulo de Jesus Lopes ao JT. “Não é nenhum demérito a ele, mas chegou o momento de mudança.”Seu substituto foi Ricardo Gomes.

Fonte: Wikipedia

VEJA MAIS VÍDEOS E REPORTAGENS DE VAGNER LIMA NO YOUTUBE – ACESSE AQUI